LixoZERO, o novo normal!

A geração de resíduos sempre foi uma característica da atividade metabólica de todos os seres vivos. Nos seus processos metabólicos eles consomem recursos para a obtenção de elementos e energia para a manutenção de suas estruturas biológicas. Estes mesmos processos metabólicos descartam os matérias sem uso ou valor para esses processos. Porem nos ecossistemas naturais os resíduos de um processo passa a ser matéria prima de outro processo, permitindo a circulação de dos elementos e energia dentro dos redes tróficas.

Compostagem doméstica criativa

As necessidades sociais e ambientais de nossas cidades são cada dia mais evidentes e urgentes. Isto está transformando nossos hábitos diários e domésticos gradualmente para formas e estilos de vida mais sustentáveis.

Inúmeras ideias estão sendo aplicadas para permitir que nossos lares sejam mais “ecológicos”, facilitando a gestão dos resíduos gerados na mesma origem. Estas novas tecnologias nós permitem poder construir uma cidade com maior qualidade de vida e bem estar.

Vejam o criativo invento de Fanny Nilsson, um estudante que mediante seu invento mudou os paradigmas da vida domestica urbana. O aparelho, um compostor de mesa portátil elegante que alimenta automaticamente suas plantas, pode ser a solução para o lixo orgânico para as cidades com um enorme impacto na gestão publica dos resíduos urbanos sólidos. Veja todos os detalhes do aparelho para compostagem portátil.

Outra alternativa são os equipamentos desenvolvidos pela NatureMill, para instalação e uso dentro da cozinha. Semelhante a um pote de lixo, ele recebe na sua câmara superior os restos de alimentos e materiais compostáveis (como guardanapos ou plásticos biodegradáveis compostáveis). Calor, oxigênio e a ajuda de microrganismos naturais transformam em poucos dias os restos de alimentos antes de gerar odores desagradáveis em um composto. Depois, apertando um botão transfere o material para uma câmara inferior onde continuará o processo de compostagem por mais uma semana, enquanto você encher a câmara superior novamente. Veja mais informações.

Também temos a criativa alternativa francesa projetada por Victor Massip e Laurent Lebot.. A Ekokook é uma cozinha ecológica e tecnológica, que faz uso de todos os seus resíduos. Ela consegue utilizar e reutilizar todos os seus resíduos.

Os resíduos sólidos como: vidro, papel, plástico, metal, e etc., são armazenados cada um no seu próprio reservatório onde serão reduzidos a um tamanho mínimo. Onde depois seguirão para a reciclagem.

Existe um sistema de uso, coleta e reciclagem de água. A pia tem dupla retenção, e a coleta é filtrada para dois jarros que posteriormente serão usados na jardinagem.

Os resíduos orgânicos ficam num compartimento especial de decomposição. As cascas, e outros resíduos transforman-se com o tempo em um excelente adubo. Tudo é pensado para evitar o mal cheiro e manter a higiene. Veja mais informação.

Ainda estes produtos não estão disponíveis no Brasil, porem em breve, estas criativas ideias e soluções estarão disponíveis para todos, tornando nossos dia a dia mais sustentável.

Se quiser maiores informações sobre compostagem domestica de experiencias realizadas com sucesso no Brasil, veja o artigo “Compostagem em apartamento?”

Marcos Alejandro Badra

Perguntas sobre compostagem

O que é biodegradação?

setas-300A biodegradação é quando um produto ou material se decompõe nos elementos químicos que o conformam, devido a ação de agentes biológicos (como por exemplo plantas, actinomicetos, bactérias, fungos e animais) sob condições ambientais naturais.

A velocidade de biodegradação de cada material depende de vários fatores, como a composição e estabilidade molecular da substancia, o entorno onde o material se encontra, o tipo de agente biológico, condições climáticas, entre outras.

A matéria orgânica presente nós resíduos das atividades humana é biodegradável naturalmente se descompõem por via aeróbica (em presença de oxigênio) ou por via anaeróbica (em ausência de oxigênio). Denominamos compostagem ao processo aeróbico de decomposição da matéria orgânica e metanização ao processo anaeróbico de decomposição da matéria orgânica.

O que é compostagem?
compost_den_ouden_omzetten_9rowA compostagem é processo controlado de biodegradação da matéria orgânica presente nós resíduos das atividades humanas (industrial, domestica e agropecuária).

Este processo imita os processos dos ecossistemas naturais para a reciclagem dos elementos presentes nos ciclos ecológicos e que garantem a manutenção da vida.

A compostagem é uma prática milenária praticada de formas variadas em muitas culturas, destinada a melhorar a fertilidade e saúde do solo usada para a produção de alimentos. Desde a aparição da agricultura os camponeses asseguraram a fertilidade do solo mediante materiais orgânicos descompostos dos resíduos animais e vegetais. Esta técnica estava fundamentada no que acontecia nos ecossistemas naturais sem a intervenção dos seres humanos.

O processo de compostagem é biológico, aeróbico e termófilo, ou seja, é realizado por diferentes comunidades de microrganismos que vivem e se desenvolvem na presença de oxigênio, e que utilizam os elementos presentes nos resíduos para se reproduzir e manter sua atividade metabilica numa temperatura acima de 50°C.

A compostagem pode ser considerada uma forma de reciclagem dos resíduos orgânicos, onde se garatem as condições necessárias para que os microrganismos produzam um adubo de alta qualidade no final do processo.
Numa compostagem o importante não é conseguir a biodegradação da matéria orgânica, e sim poder controlar esse processo de biodegradação, garantindo a qualidade do produto final, e a alta performance ambiental do processo e o bem estar humano.

Quais resíduos podem ser compostasdos?
images (4)Qualquer resíduo orgânico pode ser compostado, seja ele de origem urbano/domestico, industrial, agrícola, ganadeiro, florestal, lodos de estações de tratamentos de efluentes, plásticos compostáveis, entre outros. Todos esses resíduos devem ser classe II (não perigoso), o que permitirá usar sem riscos o adubo produzido na compostagem.

Cada tipo de resíduo tem uma biodegradação particular e esses fatores devem ser estudados no planejamento de um processo de compostagem para garantir a qualidade do produto final e o cuidado e preservação do meio ambiente.

Existe uma única forma de compostagem?
uct7modelExistem muitas formas de compostagem. Para escolher uma determinada metodologia de compostagem devem ser considerados fatores importante para garantir o sucesso da biodegradação de toda a matéria orgânica sem a produção de elementos indesejados e de alto impacto ambiental.

Existem projetos de compostagem como pode exemplo:

  • Pequenas compostadeiras domesticas (tanto para casas como para apartamentos)
  • Compostadeiras residenciais de jardim,
  • Usinas de compostagem de pequeno, médio a e grande porte para destinação de resíduos industriais e/ou urbanos,
  • Usinas de compostagem implantadas dentro das industrias de grande geração de resíduos orgânicas,
  • Compostadeiras manuais e/ou automáticas para industrias e/ou estabelecimentos comerciais,
  • Entre outras.

Como escolher uma metodologia de compostagem?
O profissional responsável pelo projeto de desenvolvimento de um processo de compostagem considerará todos os fatores que compõem o contexto do resíduo orgânico a ser compostado, como por exemplo, condições climáticas, matéria prima, recursos humanos, tipo de resíduos, produto final desejado, tempo, área, recursos econômicos, entre outros.

O processo a ser escolhido terá que ser:

  • Tecnicamente apropriado (existe uma tecnologia disponível no mercado com garantias de manutenção)
  • Ambiental correto (minimiza ou elimina todos os impactos ambientais que os resíduos produzem sem criar novos resíduos e/ou impactos durante o processo e produto final)
  • Economicamente viável (custo beneficio atende as expectativas do cliente a curto, meio e/ou longo prazo)

Atendendo estes três critérios, o projeto se torna sustentável para o usuário, sua comunidade e o planeta. Compostagem requer de criatividade e inovação, assim como uma aplicação holística de conhecimentos e habilidades.

Existem processos de compostagem no Brasil?
Red_Wiggler_Worms_In_Compost_Segundo o IBGE existem atualmente no Brasil 211 usinas de compostagem operando. Estas recebem resíduos orgânicos de origem urbano, industrial e agroflorestal. Cada uma destas usinas tem uma capacidade de reciclar em media de 10.000 toneladas por ano. Este valor é muito baixo para atender a total necessidade de tratamento dos resíduos gerados no Brasil.

Atualmente existem varias iniciativas para implantar novas usinas de compostagem no Brasil. Estas iniciativas estão sendo estimuladas pela Politica Nacional de Resíduos Sólidos, PNRS Lei 12.305/2010, onde se menciona a compostagem como uma das alternativas de valorização de resíduos. Também foram publicadas diferentes leis e notas técnicas por órgão competentes, onde se estimula a adoção da compostagem como uma metodologia ambientalmente correta, tecnicamente apropriada e economicamente viável a ser implantada no ambiento das prefeituras, para tratamento dos resíduos orgânicos gerados em nossas cidades.

No mercado nacional apareceram nos últimos anos máquinas de compostagem e compostadeiras residenciais, o que permite à população dar um tratamento correto dos resíduos nos próprios lares e aproveitar o produto final em suas casas ou comunidades.

No mundo a compostagem está sendo amplamente usada para tratamentos dos diversos resíduos orgânicos que geram as atividades humanas, com grande aceitação pelas comunidades e apoio dos governos locais, regionais e nacionais. Aqui no Brasil é importante destacar que são necessárias políticas publicas que estimulem e incentivem a prática da compostagem para acelerar o crescimento de novos projetos e investimentos na área.

As usinas de compostagem podem criar novos empregos?
L_IMG_TractorAs usinas de compostagem podem gerar novos empregos, nas diversas comunidades onde são implantadas. Também elas podem profissionalizar e formalizar o emprego de atuais catadores e ou recicladores, que podem parte do quadro de funcionários dos empreendimentos, conforme prevê a PNRS. Para uma usina de compostagem com uma capacidade de 300 ton/dia se estima em media um quadro de 14 funcionários. O país precisa no mínimo 500 usinas de compostagem com uma capacidade de 500 ton/dia de resíduo orgânico, gerando mais de 5.000 empregos diretos em todo o país.

Ao mesmo tempo a implantação e uso da compostagem como alternativa de tratamento e valorização de resíduos estimula a pesquisa no setor acadêmico, aportando o desenvolvimento de novos conhecimentos, beneficiando o crescimento do país e da sociedade.

Quais são os benefícios da compostagem?
Os benefícios da compostagem são entre outros:
Os beneficios da unidade de compostagem in loco são:

  • Diminuição da quantidade de resíduos finais dispostos em aterro conforme o previsto na PNRS Lei Nº 12.305, de 2 de Agosto de 2010,
  • Aumento da reciclabilidade por parte das industrias e cidades,
  • Diminuição das emissões de CO2 eq,
  • Adubo orgânico de qualidade produzido na mesma usina de compostagem ou nas próprias residencias,
  • Solidificar um espaço que possa disseminar boas práticas de reciclagem (compostagem) para os resíduos vegetais e orgânicos;
  • Contribuir para o processo de gestão adequada dos resíduos orgânicos produzidos em todos as âmbitos das atividades humanas;
  • Fornecer fertilizantes orgânicos para a agricultura orgânica e intensiva, melhorando os solos produtivos, entre outros muitos.

Se quiser maiores informações sobre compostagem, entre em contato comigo.
Marcos Alejandro Badra

Artigos relacionados:

Um modelo de compostagem para uma industria sustentável.

Compostagem de Resíduos Sólidos Orgânicos no Brasil.

Infograma

 

Compostagem em apartamentos?

Práticas sustentáveis não são privativas unicamente de industrias ou grandes organizações. Elas podem ser realizadas por cidadãos comuns em todos os aspectos de sua vida. Na matéria “Reciclagem: moda ou inteligencia”,  se explica como enviar resíduos orgânicos para aterros é uma forma desnecessária, insustentável e cara de lidar com o lixo. Atualmente existem alternativas para valorização dos resíduos orgânicos residenciais para casas, apartamentos, condomínios entre outros.

Para tratar o resíduo orgânico gerado na minha cozinha desenvolvi uma compostadeira simples (ver foto), instalada na sacada do meu apartamento em um terceiro andas, onde transformado em adubo aproveitamos nos vasos que temos ali mesmo ou doamos para amigos. Todo este processo não gera odores nem permite a proliferação de insetos, como baratas ou moscas, o que faz do processo totalmente limpo e agradável para toda a família. O sistema é simples e até meu filho de 7 anos contribui com a manutenção do mesmo. A compostadeira tem uma câmera para coletar os líquidos do processo, que também é usado como fertilizantes para as plantas. Desta forma evitamos enviar resíduos orgânicos para o aterro, aumentando a capacidade de coleta dos caminhões, a vida útil dos aterros e contribuímos com a diminuição de gases de efeito estufa pela geração de metano (causado pela putrefacção dos resíduos no aterros). Outro ganho importante de ter reciclado na minha sacada os resíduos orgânicos é a melhor qualidade dos recicláveis que posteriormente os catadores coletam no condomínio.

Desta forma tem muitas alternativas e iniciativas de compostagem para resíduos orgânicos residenciais, assim como valorização de outros pelo mundo estão mostrando novas formas de compostar que são mais rápidas e mais eficientes.

Portanto é hora de mergulhar de cabeça nessa ideia e poder participar com pequenas ações sustentáveis e assim apoiar essa forma mais eficaz de descartar os resíduos que produzimos diariamente em nossas atividades, tornando nossas vidas mais harmônicas e responsáveis com a natureza.

Marcos Alejandro Badra

Se quiser maiores informações sobre esta compostadeira para residencias ou para programas de educação ambiental em escolas ou outras organizações, entre em contato no meu email ou pelo meu celular (019-8199 0362).

%d blogueiros gostam disto: